Resenha: Simplesmente o Paraíso - Quarteto Smythe-Smith #1 Resenha: Uma Lição de Vida Resenha: Era uma Vez no Outono Resenha: Secrets and Lies
2

A Irmandade das Calças Viajantes - Uma celebração à amizade


Autora: Ann Brashares
Editora:  Rocco
Ano: 2003
Páginas: 312
Sinopse: Nada no mundo pode separá-las. Tibby, Carmen, Bridget e Lena são amigas de verdade. Companheiras, cúmplices, confidentes. E a amizade delas, ao que tudo indica, não é pura coincidência. Pode ter acontecido antes mesmo de nascerem, afinal vieram ao mundo em um intervalo de dezessete dias de diferença entre uma e outra. Pela primeira vez, porém, as quatro adolescentes iriam passar o verão separadas. As quatro decidiram, então, fazer um pacto, ou inventar um código, um elo que as unisse enquanto estivessem viajando. E encontraram a solução num velho jeans comprado no brechó, surrado e desbotado. Aquelas calças que eram tudibom, transformaram-se num símbolo de amizade e passaram a pertencer às amigas igualmente. Surgia, assim, a Irmandade das Calças Viajantes, com direito a cerimônia secreta, juramento e dez mandamentos básicos para o uso do jeans.Como as Calças, cada leitor será convidado a viver etapas determinantes, momentos intensos, grandes provas, problemas, decepções, emoções, sofrimentos, descobertas, revelações, lado a lado com Tibby, Carmem, Bridget e Lena. As narrativas das quatro protagonistas se entrelaçam para descrever um verão depois do qual tudo será diferente.

Tenho uma quedinha para livros infanto juvenis, às vezes o livro é uma perda de tempo e em outros casos, como agora, a leitura se torna maravilhosa.

Há um momento da nossa vida, em que ao passamos para a vida adulta e as amizades se põem à prova: algumas se fortalecem e outras deixam de existir, seja porque mudamos de escola, mudamos de gostos ou de interesses. Tibby, Carmen, Bridget e Lena estão passando por esse momento, possuem temperamentos e objetivos diferentes e vão passar as primeiras férias longe uma das outras.

As quatro meninas possuem uma amizade imprevista, herdada e assumida de suas mães. Tanto elas quanto suas famílias são bem diferentes, em outra realidade, talvez nem fossem amigas, mas o destino quis que elas se unissem.

A calça comprada num brechó vai sendo transferida de amiga a amiga e serve de amuleto. É uma calça mágica? Possivelmente não, é mais aquele item que achamos que traz sorte, mas só nos dá confiança. 

No decorrer da história, conferimos que cada menina possui seu drama pessoal que vai sendo superado com o amadurecendo de cada amiga: Carmem com sua dificuldade de aceitação, Lena com seu isolamento, Tibby com sua hostilidade e Bridget com sua compulsividade.


Esse livro, gostoso de ler, possui uma continuação e adaptação cinematográfica bem fiel ao original com o nome “Quatro amigas e um jeans viajante”, destacando Amber Tamblyn no papel de Tibby, Alexis Bledel como Lena, America Ferrera como Carmen e Blake Lively interpretando Bridget.

video


Vale a pena a leitura para os mais velhos e principalmente a indicação para os mais novos.



2 comentários:

  1. Boo Nina, não fazia ideia de que esse livro era tão antigo! Assisti os dois filmes há um bom tempo e gosto deles. Sua resenha me fez querer saber sobre elas mais um pouquinho. Legal saber que o filme é fiel ao livro, não sabia. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Sim, bem fiel Gabriela. Mas algumas coisas são tão sutis que só percebi lendo o livro, como exemplo a "doença" da Bridget

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...