Resenha: Simplesmente o Paraíso - Quarteto Smythe-Smith #1 Resenha: Uma Lição de Vida Resenha: Era uma Vez no Outono Resenha: Secrets and Lies
2

Os anos perdidos (Merlin #1): A juventude do Mago mais poderoso que já existiu


Título: Os Anos Perdidos (Merlin #1)
Autor: T. A. Barron
Editora: Galera Record
Ano: 2013
Páginas: 400
Nota: 3
Sinopse: Antes de ser Merlin, ele era apenas um menino… Um menino, sem memória, sem lar e sem nome. Determinado a encontrar os três. Destinado a se tornar o maior mago de todos os tempos. Siga os passos do jovem Merlin, seus primeiros passos na magia e suas aventuras em Fincarya. Uma terra entre céu e terra, ameaçada por um poder maligno. Com a ajuda de um grupo improvável, ele irá aprender que seu passado e seu futuro estão estranhamente interligados ao destino desse lugar.
Nesta aventura de TA Baron, vamos conhecer Emys, um Merlin de uma fantasia juvenil que ainda não descobriu o quão poderoso ele é.


Nas histórias arturianas, onde originalmente sua história é mais conhecida, Merlin é um mago muito poderoso que foi conselheiro de Arthur na defesa da Grã-Bretanha, contra as invasões saxônicas que chegaram no início do século VI. Porém, o único Merlin que eu tive oportunidade de conhecer foi na obra de Bernard Cornwell em “As Crônicas de Arthur”, ele não era um mago poderoso e sim, um sábio druida, tão humano quanto qualquer um de nós. Portanto é novidade para mim, apesar da fama mágica, que inclusive inspirou outros Magos famosos (Dumbledore e Gandalf), tanta magia em uma narrativa que conhecia como ficção histórica.

Na obra de T.A. Barron, nos é apresentado o início da jornada de um Merlin mágico em uma aventura infanto-juvenil com muitos elementos fantásticos. Os Anos Perdidos é o primeiro livro dessa saga, uma série de 11 dos quais 3 foram lançados pela Galera Record.

No início, assusta o fato de que o protagonista não se chama Merlin.

O jovem que começa a história como Emrys está desorientado e perdido, no sentido literal da palavra, ainda menino sabe que precisa ir em busca do seu passado e descobrir a que lugar realmente pertence, o autor então nos leva a mítica Fincarya.

Emrys na capa da edição americana:
Começa assim sua jornada de amadurecimento, como todo livro de aventura que se preze, Emyrs não vai enfrentar seu destino sozinho, ele recebe ajuda de mais 3 amigos, eu não sei se eles aparecem nos outros volumes e nem sei como outros elementos relacionados à lenda original aparecerão nos outros volumes da história: Morgana e a Dama do Lago. 

Gostei muito de Fincarya, que é a terra mágica para onde Merlin vai, nela vivem pessoas que são árvores, gigantes, goblins e outros seres, não pude deixar de querer que o filme (os direitos estão com a Disney) fosse realizado logo, porque pelas descrições do cenário, vai ser maravilhoso.

Relembrando que é uma história infanto-juvenil e que o personagem tem 12 anos, é possível relevar a pouca profundidade do personagem, o autor narra muitas situações de ação e tensão que acaba deixando pouco espaço para isso na narrativa. É uma fantasia agradável que posso indicar para jovens a partir de 12 anos.

Nota 3.

2 comentários:

  1. Não conhecia o livro, mas achei bem interessante e a capa em português ficou lindíssima.
    SUA ESTANTE
    Gatita&Cia.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...