Resenha: Simplesmente o Paraíso - Quarteto Smythe-Smith #1 Resenha: Uma Lição de Vida Resenha: Era uma Vez no Outono Resenha: Secrets and Lies
8

“Depois daquela montanha” - A viagem que mudou tudo


Autor: Charles Martin
Editora: Arqueiro
Ano: 2016
Páginas: 302
Nota: 5/5


Sinopse - O Dr. Ben Payne acordou na neve. Flocos sobre os cílios. Vento cortante na pele. Dor aguda nas costelas toda vez que respirava fundo.Teve flashes do que havia acontecido. Luzes piscavam no painel do avião. Ele estava conversando com o piloto. O piloto. Ataque cardíaco, sem dúvida. Mas havia uma mulher também – Ashley, ele se lembra. Encontrou-a. Ombro deslocado. Perna quebrada. Agora eles estão sozinhos, isolados a quase 3.500 metros de altitude, numa extensa área de floresta coberta por quilômetros de neve. Como sair dali e, ainda mais complicado, como tirar Ashley daquele lugar sem agravar seu estado? À medida que os dias passam, porém, vai ficando claro que, se Ben cuida das feridas físicas de Ashley, é ela quem revigora o coração dele. Cada vez mais um se torna o grande apoio e a maior motivação do outro. E, se há dúvidas de que possam sobreviver, uma certeza eles têm: nada jamais será igual em suas vidas. 

Com poucas variações, as histórias de amor sempre seguem o mesmo roteiro: um casal se conhece, ficam apaixonados mas passam por uma grande dificuldade que pode separá-los e se rebelam contra essa dificuldade até que ficam juntos, o final feliz, ou são separados mas continuam se amando, o final triste. Sempre? Martin conseguiu quebrar o paradigma e criar um outro tipo de história de amor, que foge de qualquer clichê ou padrão conhecido.


O envolvimento do cirurgião ortopédico Dr. Ben Payne com a jornalista Ashley Knox começou uma forma crítica, eles são únicos sobreviventes de um avião que caiu no alto de uma montanha cheia de neve e para piorar Ashley está com uma perna fraturada e precisa ser carregada em uma maca. Ela só conseguiria sair se ele a carregasse, apesar disso é ela que mantém o bom humor e motiva o médico durante toda a difícil descida.

Como falei na introdução, esse é um romance atípico, não é a história de um casal que luta para ficar junto mas de duas pessoas que lutam pela sobrevivência em um ambiente hostil contra todas probabilidades, apesar disso é perceptível a forma como o respeito e admiração mútua vai se transformando em um sentimento mais forte.

Entretanto Payne é casado com Rachel, e o casal se ama e se dão muito bem. A paixão com que ele fala da esposa e como ela faz bem pra sua vida fazem com que Ashley nem pense em tentar um relacionamento, além disso ela está noiva também. Por isso, por mais que haja sentimento nenhum dos dois dá um primeiro passo e os dois se tratam como bons amigos a jornada inteira.

O livro tem muitos pontos positivos, os personagens são fortes (principalmente as mulheres), é cheio de ação e tudo acontece naturalmente, nenhuma ação parece forçada. Essa leitura deve deixar o leitor confuso, afinal o casal tem muita química mas eles respeitam muito Rachel, e é provável que o leitor também, e fica a dúvida como essa história vai acabar, sendo todos maduros e pessoas de bem não é de se esperar que haja um triângulo amoroso ou alguma traição. Preciso dizer que achei a solução de Charles Martin brilhante e bem coerente com todos os fatos.


Percebe-se também que não é apenas um romance água com açúcar ou uma aventura empolgante, tem isso tudo sim mas a história é maior e não se limita a sobrevivência, seu enredo é sobre como superar os desafios da vida, “juntar os cacos” e seguir em frente, ou nas palavras do doutor Payne:

Talvez juntar os pedaços seja contínuo. Talvez a cola demora a secar. Talvez os ossos demorem a se consolidar. Talvez seja bom o fato de a criatura confusa que sou ainda está em desenvolvimento. Talvez a caminhada seja longa e árdua para sair do local do desastre. Talvez a distância seja diferente para cada um de nós. Talvez o amor seja maior que minha confusão

Como é sabido por todos, não é preciso de um acidente de avião para nos sentirmos confusos e despedaçados, principalmente no campo amoroso, a vida é cheia de dificuldade que nos faz com que sintamos só o caco e pensamos como é difícil juntar os pedaços, como esse processo parece que não acaba nunca (é contínuo) e como precisamos desesperadamente de alguém para nos apoiar e amar nesses momentos.

Essas reflexões sobre a vida para mim são o ponto forte do livro, ao lado de uma grande aventura e uma história de amor sensacional, é uma leitura prazerosa em todos os sentidos.

8 comentários:

  1. Oiii
    Eu estava vendo sobre esse livro hoje, acredita?
    Tá na minha wish list já. :D

    ResponderExcluir
  2. Li esse livro recentemente e sim, as personagens são fortes. A história foge mesmo do padrão dos romances e isso é sempre excelente. Mas infelizmente descobri muito rápido como tudo ia terminar. Ainda assim, curti a leitura.

    ResponderExcluir
  3. vi esse livro e capa já me deixou intrigada, gostei de saber que é um romance diferente, dica anotada

    ResponderExcluir
  4. Oiii... Eu ganhei esse livro e quero muito ler. Ainda não comecei, mas depois da sua resenha ele será o próximo. Fiquei bem animada agora. :D

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Já li algumas resenhas desse livro e fique bem arrependida de não ter solicitado ele. Na época achei que seria meio chatinho, mas pelo visto me enganei né? Adorei o fato de aventuras, romance e reflexões - pacote completo!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    A Arqueiro como sempre mandando muito bem nos livros e nas capas, fiquei mega curiosa, amo romances e saber que esse tem toda uma diferenciação do que já estamos habituados me fez incluí-lo na lista de leituras para ontem.
    Linda a resenha, muito bem escrita.

    Beijokas

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Adorei sua resenha, Alê. Bom demais esse livro!!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...