Resenha: Simplesmente o Paraíso - Quarteto Smythe-Smith #1 Resenha: Uma Lição de Vida Resenha: Era uma Vez no Outono Resenha: Secrets and Lies
2

A Casa do Lago: Mistério em um lugar exuberante.

Autor: Kate Morton
Editora: Arqueiro
Ano: 2017
Páginas: 464
Nota: 5/5
SINOPSE: A casa da família Edevane está pronta para a aguardada festa do solstício de 1933. Alice, uma jovem e promissora escritora, tem ainda mais motivos para comemorar: ela não só criou um desfecho surpreendente para seu primeiro livro como está secretamente apaixonada. Porém, à meia-noite, enquanto os fogos de artifício iluminam o céu, os Edevanes sofrem uma perda devastadora que os leva a deixar a mansão para sempre. Setenta anos depois, após um caso problemático, a detetive Sadie Sparrow é obrigada a tirar uma licença e se retira para o chalé do avô na Cornualha. Certo dia, ela se depara com uma casa abandonada rodeada por um bosque e descobre a história de um bebê que desapareceu sem deixar rastros. A investigação fará com que seu caminho se encontre com o de uma famosa escritora policial. Já uma senhora, Alice Edevane trama a vida de forma tão perfeita quanto seus livros, até que a detetive surge para fazer perguntas sobre o seu passado, procurando desencavar uma complexa rede de segredos de que Alice sempre tentou fugir.

Você gosta de livros de mistério que se passam em um lugar não tão conhecido? Caso isso seja verdade, A Casa do Lago é uma boa sugestão de leitura.

É um livro maravilhoso que oferece tantos mistérios ao leitor que o prenderá na casa dos Edevanes, assim como a detetive Sadie Sparrow, envolto em dúvidas e medos, de forma que ele não irá querer parar de ler até terminar a obra.


Preciso dizer a autora nos apresenta um cenário maravilhoso, uma casa na Cornualha, um condado no Reino Unido, que apresenta uma descrição digna do livro “O Jardim Secreto” de Frances Hodgson Burnett.

A obra se passa em duas épocas, nos anos 30 e 2.000, nas duas há duas famílias com segredos que são investigadas. Com tanta informação assim, a história fica complexa, mas a explicação vem a conta-gotas e dá tempo para o leitor ir montando um perfil de cada personagem e uma linha do tempo para descobrir as conexões na história. Mas cuidado, o livro pode enganar, e quando uma autora consegue isso, parabéns, a história está no caminho certo.

No começo achei que a história de Alice seria parecida com DESEJO E REPARAÇÃO, filme magnífico, baseado na obra de Ian McEwan com nome de Reparação, porém a autora me surpreendeu e escolheu outro caminho para Alice, uma escritora reclusa e cheia de mistérios.

É interessante também notar como personagens que se apresentam na história como meros coadjuvantes vão crescendo, tornando-se centrais na história, mais um ponto positivo para a autora Kate Morton.

Enfim, não dá pra comentar mais sem dá spoilers, é uma leitura interesante sobre que mostra como ter “esqueletos no armário” e como o sentimento de culpa pode consumir quem as pessoas.

Gostaria de saber mais sobre a Cornualha? A autora Kate gravou um vídeo mostrando as belezas do lugar. Vale a pena assistir:


2 comentários:

  1. Eu conheço esse livro só "de vista", mas há algum tempo li outra resenha dele num blog por aí. Fiquei interessada, mas acabei nem indo atrás... acho que vou colocar ele no topo da listinha pra não correr o risco de esquecer... to precisando de uma leitura assim com mais fôlego!
    Se não me engano, qnd li a outra resenha, assim como agora, achei que o livro lembra "A Casa das Orquídeas", da Lucinda Riley, do qual eu gostei bastante. Você conhece?
    A proposito, parabéns pelo blog! Beijão!


    http://www.cafeidilico.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Eduarda não li a Casa das Orquídeas, fiquei curiosa.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...