Resenha: Simplesmente o Paraíso - Quarteto Smythe-Smith #1 Resenha: Uma Lição de Vida Resenha: Era uma Vez no Outono Resenha: Secrets and Lies
0

Resenha – O Jardim Esquecido


Autor: Kate Morton
Editora: Editora Arqueiro
Ano: 2018
Páginas: 496
Nota: 5/5

Uma criança abandonada, um antigo livro mágico, um jardim secreto, uma família aristocrática, um amor negado. Em mais uma obra-prima, Kate Morton cria uma história fantástica que nos conduz por um labirinto de memórias e encantamento, como um verdadeiro conto de fadas.Dez anos após um trágico acidente, Cassandra sofre um novo baque com a morte de sua querida avó, Nell. Triste e solitária, ela tem a sensação de que perdeu tudo o que considerava importante. Mas o inesperado testamento deixado pela avó provoca outra reviravolta, desafiando tudo o que pensava que sabia sobre si mesma e sua família.Ao herdar uma misteriosa casa na Inglaterra, um chalé no penhasco rodeado por um jardim abandonado, Cassandra percebe que Nell guardava uma série de segredos e fica intrigada sobre o passado da avó.Enchendo-se de coragem, ela decide viajar à Inglaterra em busca de respostas. Suas únicas pistas são uma maleta antiga e um livro de contos de fadas escrito por Eliza Makepeace, autora vitoriana que desapareceu no início do século XX. Mal sabe Cassandra que, nesse processo, vai descobrir uma nova vida para ela própria.

A Arqueiro acerta novamente nos brindado com uma nova edição do livro de maior sucesso da de Kate Morton que possui uma trama elaborada, cheia de idas e voltas que consegue prender o leitor com eficiência até a última página.
A expressão “Esqueletos no Armário” refere-se a segredos perturbadores que as famílias guardam de todos, e serve para ilustrar bem o enredo d’O Jardim Esquecido, que por mais que envolva várias idas e vindas no tempo, e acompanha dezenas de personagens, a história gira em torno da família de Eliza e seus esqueletos no armário, prepare-se pois apesar da capa alegre, o tom é mais bem sombrio do que outras obras da autora.

Uma família marcada por mentiras, tragédias, amor e melancolia. O suspense começa no primeiro capítulo e ele vai sendo revelado aos poucos, só que novas dúvidas chegam ao final de cada revelação, o leitor fica sempre querendo saber mais. Dá pra sentir como a trama foi bem amarrada, cenários, eventos e personagens são construídos com cuidado e detalhamento, de maneira que o livro se desenvolva com mais calma. Isso me agradou muito.

Outra coisa que agradou foram as protagonistas, você irá acompanhar uma longa viagem de duas mulheres fortes em busca de suas origens, combatendo forças poderosas e malignas, mas que jamais perderam a coragem ou deixaram se contaminar. Um coração puro, verdadeiro e corajoso é a verdadeira e a mais importante herança, segundo Morton.

Se você for uma daquelas pessoas que chora por causa de sofrimento dos personagens, prepare os seus lencinhos porque o que não falta na vida dessas mulheres é sofrimento, às vezes dá vontade de entrar no livro só pra abraçá-las, ainda mais quando mostra a Nell sozinha ainda criança.

Enfim, é uma história cativante com doses de emoção que nos apresenta a mulheres de diferentes tempos, principalmente uma avó e sua neta, que Eliza e o leitor vão conhecendo e amando aos poucos, um livro tocante que certamente agradará os leitores de coração mais sensível. Nota 5/5




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...